Hemosul precisa de doação de qualquer tipo sanguíneo devido ao baixo estoque de plaquetas

Por Luciana Brazil, Secretaria de Estado de Saúde.

Foto: Edemir Rodrigues.

Campo Grande (MS) – O Hemosul de Campo Grande informou nesta quinta-feira (25.4) que continua precisando de doações urgentes de plaquetas. Neste caso, não importa a tipagem sanguínea e todos os doadores de sangue são bem-vindos. Os estoques de plaquetas estão bem abaixo do limite, segundo a coordenadora do Hemosul, Marli Vavas: “Estamos com os estoques em nível de alerta e podemos receber as doações de todos os tipos de sangue, já que vamos retirar apenas as plaquetas”, explicou Marli.

Com a alta incidência de casos de dengue em Mato Grosso do Sul, o consumo de plaquetas ficou acima da média, o que tem deixado os estoques em nível de alerta, segundo Marli. Até nas redes sociais tem sido comum encontrar pedido de doação feito por familiares de pacientes internados com dengue.

Doações

As doações podem e devem ser feitas em todos os locais coletores do Estado, já que as unidades do Hemosul podem fazer a transferência de material quando há necessidade de atender outra cidade.  As doações podem ser feitas no Hemosul de Ponta Porã, Dourados, Paranaíba e em Campo Grande em duas unidades: Hospital Regional e Hemosul Coordenador, na Avenida Fernando Côrrea da Costa, 1.304, centro.

Critérios 

Idade: Os doadores precisam ter entre 16 e 69 anos. Para quem tem 16 e 17 anos, é preciso estar acompanhado de pai ou mãe ou responsável legal. Caso o menor de idade seja emancipado, pode doar sozinho trazendo o documento de emancipação. Se for casado, precisa trazer a certidão de casamento que já é suficiente para a liberação. Também é importante lembrar que a primeira doação somente pode ser feita até 60 anos. Acima desta idade, apenas para quem já é doador de sangue.

Peso: Embora a nova lei permita a doação de pessoas abaixo de 50 Kg, a Rede Hemosul-MS reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador.

Intervalo de doação: Homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses.

Doenças que impedem a doação: Doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como Doença de Chagas, Hepatite, AIDS, Sífilis. Se estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após sarar para doar sangue.

Medicamentos: Alguns medicamentos impedem a doação. Portanto fale para o profissional de saúde que for lhe entrevistar os remédios que está utilizando.

Vacinas: As vacinas impedem temporariamente a sua doação. Por isso, aproveite para doar sangue antes de tomar a dose de vacina.

Alimentação: Não esqueça: você deve estar BEM ALIMENTADO para doar sangue. Como muitos pensam não se pode doar sangue em jejum. É diferente de quando vamos fazer exames laboratoriais de sangue, para os quais o jejum é recomendado. Mas você pode evitar alimentos com excesso de gordura quando vier doar sangue. É recomendado que se alimente bem, porém, de forma saudável.